Treinamento

Treinamento

Sempre tive interesse em treinamentos, em conhecer técnicas que garantam o maior aprendizado e retenção do conhecimento.

Começarei pela palavra Andragogia – é a arte ou ciência de orientar adultos a aprender, em contraposição à pedagogia, que se refere à educação de crianças (do grego paidós, criança).

A andragogia é um conceito amplo de educação, é considera a EXPERIÊNCIA como a fonte mais rica para a aprendizagem de adultos. Estes são motivados a aprender conforme vivenciam NECESSIDADES, e ficam mais dispostos a aprender quando a ocasião exige algum tipo de aprendizado relacionado a situações reais de seu dia-a-dia.

Portanto serei bem andragógico neste artigo, seguem abaixo os principais pontos:

1Organização: os participantes não gostam de muitas regras mas também não toleram bagunça. Não gostam de um sistema rígido, preferem um ambiente descontraído mas organizado. Portanto, evite a pressão nos alunos, coloque-as em você mesmo conduzindo o processo através de uma sala limpa e com todos os materiais necessários postos previamente. Siga os horários com extrema disciplina, evite que as pessoas utilizem celulares ou notebooks em sala – um bom recado no início e flexibilidade para que as pessoas possam sair e voltar podem ser uma boa solução.

     1.1 Início: chegue antes da turma, prepare a sala, recepcione as pessoas.

   1.2 Música: Coloque música na sala antes de começar o treinamento, isso reduz a tensão. A música também estimula o sentido da audição, e quanto mais sentidos envolvidos, maior será a retenção.

     1.3 Água: importante ter garrafas de água durante o processo, assim  evitará a “boca seca”. Terá  melhor discurso, seu humor será outro e não terá pressa em falar.

2- Chave do Sucesso: João Cordeiro – especialista na área diz que 50% do sucesso em um treinamento vem da postura do apresentador, 40% do planejamento/treino feito para o curso e apenas 10% do conteúdo. Portanto, TREINE com interesse genuíno, mostre isso através de uma boa PREPARAÇÃO – por respeito a turma e pela sua auto-estima, pois fará um ótimo trabalho.  Portanto, treine, treine, treine e treine. O “requisito mínimo” é que para cada 1 hora do curso, você faça uma hora de treino.

   2.1 Faça uma boa abertura, se apresente e evite frases do tipo: “para quem não me conhece …“,  “vim falar rapidinho…“. O objetivo do curso deve estar claro, use a criatividade e faça um ótimo começo, pois é sempre de alta expectativa para os participantes o início do curso. Aproveite e não perca a platéia, faça com que os primeiros minutos sejam incríveis e você terá a audiência de todos por muito tempo.

    2.2 Recados: aproveite o início para dar recados como, avisar sobre celulares (ex: usar fora da sala e deixar no silencioso), evitar notebooks, regras para perguntas, material, etc.

   2.3 Humor é coisa séria, ter um momento “quebra gelo” faz toda a diferença! Mas se prepare para isto, você pode buscar histórias na internet, levar uma imagem que tenha uma fato curioso, etc. Atenção para as  piadas, se tiver confiança ok, mas cuidado! Sugiro contar  piadas sempre de você mesmo, nunca dos outros. Ah, um vídeo pode ajudar.

3- Perfil Certo: o rótulo “instrutor” sugere um especialista e o de “treinador” aquele que sabe tudo e tem um tom mais autoritário (muito usado no esporte). Outro perfil é o de FACILITADOR, inversamente aos outros é um generalista e utiliza o conhecimento da turma em sala para gerar os melhores debates, devolvendo perguntas pois considera que o conhecimento está no grupo.

    3.1 Moldura: de o seu “tom”, como exemplo cito o jogador de basquete Oscar Schmidt que fala palavrões em suas palestras e não pode mudar algo que é do seu perfil/ramo. Preferiu fazer uma “moldura”, se apresentando e fazendo as seguintes perguntas ao público:  Vocês tomam banho juntos no trabalho? Fazem reunião pelados? Então, no mundo esportivo é diferente, e palavrões fazem parte do meio – por favor, não estranhem, eu vim de um mundo diferente de vocês. Ou seja, as pessoas não ficavam mais desconfortáveis com os palavrões pois entenderam bem a “moldura” feita. Pense se você precisa fazer uma!

   3.2 Pré Teste: para evitar que alguém pense – “o que estou fazendo aqui?”, principalmente em situações onde um grupo de pessoas é obrigado a fazer o curso. Utilize uma técnica de fazer perguntas ao grupo sobre o tema, exemplo: eu trabalho em uma cervejaria, se perguntar a diferença entre chopp e cerveja, ou se quem a inventou foram os Finícios ou Egípicios, ou qual o fator ideal de espuma – dificilmente saberiam todas as respostas. Isso dá um recado ao grupo que sempre temos algo a aprender, “todos”!

     3.3 Perguntas difíceis, precisa saber lidar – o segredo está em ser um “facilitador”, compartilhando a pergunta com a turma da sala através de questões abertas (ex: De qual forma usaríamos? Quais os prós e contras? O que vocês acham disso? Alguém tem opinião sobre isso?) Dica de ouro: crie um grupo faixa preta para lhe ajudar com assuntos específicos do negócio da empresa. Devolva as perguntas à turma ou ao grupo faixa preta, afinal você não é obrigado a saber tudo.

4- Conteúdo: tem gente que pensa que o treinamento só começa ou só existe quando tem slides na tela. Pior, alguns treinadores avançam os lides sem explicar e dar o conteúdo, jamais faça isto! Importante – uma apresentação tem slides, mas um treinamento tem CONTEÚDO + ATIVIDADES

  4.1 GallaryWalk: faça cartazes com frases, imagens ou dicas para memorizarem os  principais recados. O contato visual em sala durante o tempo do curso ajuda na retenção.

  4.2 Apostila: importante ter, mas se possível, entregue somente ao fim do curso, evitando assim que as pessoas fiquem lendo o assunto na frente e não prestem a atenção devida. Disponibilize páginas e canetas para anotações.

    4.3 Conte histórias, pois quando aplicado corretamente ao conteúdo do curso, o aluno criará uma identificação – lembre-se: adultos valorizam a experiência com base na prática, assim as pessoas memorizam mais a teoria dado que criam um elo com o fato. Artifícios: Utilize o silêncio. Uma pausa pode ser poderosa. Escreva suas próprias histórias e ensaie, ensaie e ensaie. Use variações vocais (volume, tom, velocidade), Utilize sua linguagem corporal e movimentos. Considere utilizar um personagem.

Se o corpo não mexe, a mente não cresce. (João Cordeiro)

5- Movimente o corpo, a movimentação do grupo desperta as  pessoas e as tornam mais interessadas. Defina estrutura e função nos grupos conforme necessidade, importante que saibam seus papéis e responsabilidades.

     5.1 Apresentação coletiva, você pode colocar uma música e pedir que circulem pela sala, cumprimentando uns aos outros, e perguntando sobre o que faz, área que trabalha etc. É ótimo para construir uma boa relação entre os participantes.

     5.2 Agrupe e Misture as pessoas! Alternativas – utilize cartas (nipe), canetinhas (cor), onde cada nipe ou cor gera um grupo. Use a criatividade e invente a sua se necessário, com isto poderá colocar cada grupo em uma mesa, sugiro mesas redondas que estimulam a conversação entre os participantes. Grupos de 4 a 6 pessoas por mesa.

    5.3 Post it: no início do curso faça o time “pensar”, escrever palavras em um “post it” sobre determinado assunto, e colar  em algum “flipchart”. Pode ser as principais dúvidas ou o que esperam do treinamento, etc. Ao fim do curso, pegue os papéis e faça os comentários esclarecendo os pontos conforme a pauta ministrada no curso – uma ótima ferramenta para mostrar credibilidade, pois tem evidências que atingiu a expectativa do curso. 

6- Apresentação: trabalhe com blocos de 20 minutos pois os recados não podem ser longos, ficam cansativos. Após cada bloco de conteúdo, faça um RESGATE através  de debates em grupo e/ou com atividades – assim você terá um time ativo e captando/assimilando as informações com maior grau de retenção.

     6.1 Não leia os slides, lembre-se que todo mundo sabe ler! E outra – as pessoas leêm mais rápido que você. Ah, por favor, também não peça para ninguém ler o slide, esta técnica não contribui!

   6.2 Utilize imagens para explicar e complementar o conteúdo, portanto não leve slides carregados de conteúdo.

  6.3 Enriqueça, utilize videos para sair da monotonia e gerar um momento de descontração. Existem muitas opções bem humoradas que levantam o astral da turma. Imagem, som e movimento despertam maior interesse da platéia.

     6.4 Comande a apresentação, tenha um  controle na mão para a troca dos slides. Se a empresa não tiver um, sugiro comprar – guarde com você – faça o seu melhor (“carma”).

Nao há conteúdo que não possa ser transformado em atividade. (S.Thiagarajan)

 7- Desenvolva Atividades, a técnica do resgate deve ser usada após todos os blocos de apresentação, ou seja, a cada 20 minutos de conteúdo um resgate com PRÁTICA – afinal não podemos esquecer a “andragogia”.

     7.1 Movimente as pessoas, trabalhe o conteúdo do curso com atividades, um bom exemplo é pedir que levantem-se, deixando-as de pé o “corpo acorda”. Crie exercícios em grupo (2 ou mais) através de perguntas abertas: O que acham disso? Levantem prós e contras? etc. Ao final, peça a alguém para explicar a experiência e compartilhar o aprendizado com toda a sala!

  7.2 Dinâmicas em dupla, uma excelente alternativa para que eles se sintam realmente donos da atividade. Faça um estudo de caso para que seja resolvido entre os pares, é uma ferramenta importante pois permitirão que eles enfrentem situações reais. Mesma dica do compartilhamento, escolha uma dupla para dizer a turma o parecer final do exercício.

     7.3 Alternativas: você pode gerar muitas atividades em sala de aula, usando por exemplo: (1) caça-palavras, (2) quizz, (3) jogos (ex: dobrar um barbante apenas com uma mão, mostrando a importância do treino, pois quando repete o exercício conseguirá dobrar muito mais que na primeira tentativa), (4) músicas (preencher lacunas com letras/palavras que dê um recado), (5) casos com dinâmicas (se houver exposição das pessoas para falar em público, permita que mudem os nomes e criem personagens). Em resumo, fale menos e treine mais com atividades. Aumentará a retenção e maximizará o aprendizado, motivando mais as pessoas!

8- Encerramento, muita gente não  valoriza este evento. Eu penso que é fundamental, fechar com “chave de ouro” é algo que marca as pessoas. No material, disponibilize a bibliografia  utilizada, é uma mostra de respeito e gera credibilidade à sua apresentação.

     8.1 Evite perguntas como: Alguma dúvida? Alguém tem alguma pergunta? ou frases como “Era só o que eu tinha pra dizer!”. Isto não agrega ao final do curso e gera desconforto entre as pessoas, afinal as perguntas precisam ser feitas durante o curso e não ao final.

      8.2 Crie um ritual, um bom exemplo é colocar as pessoas juntas em círculo e escolher alguém  para falar sobre o que foi apresentado em sala de aula, o que a turma aprendeu, principais lições, aplicação prática no dia-a-dia, etc. É ótimo! As pessoas adoram expor seu aprendizado.

     8.3 Presenteie, isso mesmo! Dê um presente, um  chocolate por exemplo. Eu gosto muito de comprar um livro e sortear ao grupo. Defina um método, como exemplo – quem mais perguntou etc.

     8.4 Peça feedback (em folha) e desenvolva sua auto-crítica, afinal todos nós temos sempre o que melhorar!

Bom gente, é isto. Não tenho como finalizar sem passar a você leitor a preocupação com a “oratória”. Importante se preocupar e estudar este assunto, principalmente para evitar os vícios de linguagens (ex: né, palavrões) e melhorar a postura corporal.

Sugiro a leitura do artigo Técnicas de Apresentação em Negócios, pode contribuir ajudando com mais dicas específicas.

Por favor, deixe sua mensagem com críticas e sugestões, é uma honra para mim receber a sua opinião.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Comunicação, Treinamento com as etiquetas , , , , , , , , , , , , . ligação permanente.

7 respostas a Treinamento

  1. Michel Monich diz:

    Ótimo artigo! Obrigado e um grande abraço!

  2. Camila Felipo diz:

    😉 Gostei

  3. Priscilla Belletate diz:

    Adorei o Artigo, eu tive oportunidade de fazer um curso de Train The Trainer com o Cordeiro foi maravilhoso. Obrigada ; ) bjos

  4. Fabiana Ribeiro diz:

    Excelente!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s